Agosto no CÉREBRO

Cia. Espaço em BRANCO
12 anos

Teatro – Performance – Aprendizagem

Programação AGOSTO 2016

no CÉREBRO – Sala 504 Usina do Gasômetro

Dentro do projeto de residência da Cia. Espaço em BRANCO – Usina das Artes
love me boy flyer leitura versão 7

 

LOVE ME BOY KILL ME MACHINE versão 7.0
PERFORMANCE em PROCESSO!!!!!
21 de agosto, domingo às 19h no CÉREBRO

O encenador e performer João de Ricardo, em função do segundo ano de residência da Cia. Espaço em BRANCO no projeto Usina das Artes, apresenta a performance em processo Love me Boy Kill me MACHINE.
A performance é apresentada uma vez por mês no CÉREBRO, sala 504 da Usina do Gasômetro, atual sede da Cia. Espaço em BRANCO e tem previsão para acontecer durante dez meses. A cada mês uma nova versão do trabalho ganha forma frente ao público, sendo esta a sétima apresentação: Love me Boy Kill me Machine versão 7.0

A opção por um trabalho que vai sendo atravessado pelo tempo aponta para o paradoxo espetáculo dissolvido / vida adensada, idéia central no trabalho de João de Ricardo. Ao apostar em uma metodologia onde preparação e apresentação se fundem, o artista mantém a energia crua da criação, dividindo com o público o prazer e a surpresa que emergem do encontro.
João de Ricardo radicaliza o caráter autoral do seu trabalho assinando do texto a atuação, além dos demais campos plásticos-sonoros que compõe a performance. LOVE me BOY KILL me MACHINE dá coninuidade aos processos criativos do artista frente à Cia. Espaço em BRANCO, tais como Extinção (2004), Andy/Edie (2006), Teresa e o Aquário (2008), Homem que Não Vive da Glória do Passado (2010), Anatomia da BONECA (2011), RodrigoFAGIA (2015) entre outros.

LOVE me BOY KILL me MACHINE foi escrita entre os anos 2006 e 2008. É uma carta enviada ao futuro sobre o corpo gay e como o “sistema” se instala no coração dos homens enquanto máquina de morte. No texto temos operações intertextuais no embate entre duas identidades espelhadas: Alan Turing e HAl9000. Alan foi um cientista, matemático, pai da computação e dos computadores e pioneiro no estudo da Inteligência Artificial que, devido a ser gay foi condenado e forçado a um tratamento de castração química, vindo a cometer o suicídio com 42 anos. Um personagem da vida real. O outro é Hal9000, uma voz elegante, um super-computador, personagem vindo da ficção-científica, vilão sempre lembrado pela sofisticação e frieza no clássico filme de Stanley Kubrick “2001 uma odisseia no espaço”. Sonho e pesadelo de Alan.

Num momento onde tendências de direita se erguem na política internacional refletindo-se em atos de extrema violência contra populações LGBT, mais do que um desejo de arte, LOVE me BOY KIll me MACHINE se ergue como um manifesto de amor em meio a tanta morte.

Ficha Técnica:

Performance, texto, videos, som e produção: João de Ricardo

Colaboraram com o projeto: Filipe Catto, Raphael Jacques, Eduardo Dávila, João Gabriel Om, Guilerme Pereira, Julha Franz, Bruno Gularte Barreto, Andrew Tassinari e Alexandra Dias.
Fotos: Bruno Gularte Barreto

Quando?

Dia 21 de agosto, domingo, às 19h

Onde?

No CÉREBRO – Sala 504, Usina do Gasômetro

Quanto?
Atividade com entrada gratuita. O público decide o valor do ingresso. Senhas a partir das 18:30.

Untitled

Medula apresenta dois Shows no CÉREBRO: Repetitivo e Barulhento” dia 26 de agosto, sexta feira e Desandance dia 27 de Agosto – sábado, sempre às 21h.

A Medula é um grupo de Porto Alegre, RS, que cria a partir de diferentes aspectos do sonoro. A imagem da medula remete a uma ligação entre o material e imaterial, do físico ao psíquico, o que está dentro ou por trás da estrutura física, imagem do próprio conceito operativo em si mesmo. A produção do grupo consiste em trabalhos artísticos e teóricos que discutem ou se utilizam de sobreposições e atravessamentos das fronteiras dos campos disciplinares. Inclui trabalhos de música, arte sonora e artes visuais – de uma forma que não se saiba dizer exatamente onde uma coisa começa e outra acaba. O trabalho dialoga com as atividades do Grupo de Pesquisa em Criação Sonora da UFRGS e do Grupo de Pesquisa em Estudos de Gênero, Corpo e Música, do qual a Medula é a persona performativa pública, um espaço de investigação focado na pesquisa artística, abrangendo uma variedade ampla de poéticas do sonoro. O grupo estuda diferentes abordagens da criação artística envolvendo som, na forma de investigação reflexiva sobre seus ciclos de tomada de decisões a partir de suas dimensões filosófica, ideológica, estética e pontual.
Atualmente tem onze integrantes ativos, que se revezam em diferentes trabalhos: Luciano Zanatta, Isabel Nogueira, Chico Machado, Ricardo de Carli, Carlos Ferreira, Nikolas Ferrandis, Isadora Martins, Ana Clara Matielo, André Brasil, Carina Levitan e Diego Silveira.

Para a temporada no Cérebro, sala 504 da Usina do Gasômetro, sede da Cia. Espaço em BRANCO serão apresentados dois shows diferentes:

26/08 – Repetitivo e Barulhento –

projeto de criação sonora e visual que explora diferentes modalidades de repetição e produção de ruídos. Utilizam-se loops, glitches, sobreposições, reiterações deslocamentos e saturações. Dirigido por Luciano Zanatta e Ricardo de Carli. O primeiro disco desse trabalho foi gravado durante o primeiro semestre de 2016 e deve ser lançado até o fim do ano pelo selo Lezma Records.

27/08 – Desandance – protobanda

A partir de fragmentos de partituras anotados em um caderno de rascunhos, cria gravações e performances que tem na colagem o procedimento gerador. São utilizados recortes de vídeos achados na internet, improvisações gravadas e montadas, leituras abertas das partituras-esboços e mixagens de processos eletrônicos de transformação de som. Dirigido por Luciano Zanatta, conta com a participação de Carlos Ferreira e dos músicos convidados Bruno Vargas e Fabrício Gambogi.


Após o essa temporadaa Medula embarca para a Itália, onde lançará o disco Lusque-Fusque pelo selo Electronic Girls e fará show no festival Electro Camp em Veneza.

SHOWS MEDULA no CÉREBRO
Quando?
REPETITIVO e BARULHENTO dia 26 de agosto, 21h
Desandance – Protobanda , dia 27 de agosto, 21h
Onde? Cérebro – Sala 504 da Usina do Gasômetro
Ingresso: R$ 20,00 inteira, R$ 10,00 meia

oficina com alma negrot sp foto guilherme alonso

Oficina de Maquiagem Criativa com Alma Negrot – SP dia 28 de Agosto, domingo, no Cérebro!
Performar – dar forma aos desejos.

O corpo é um espaço moldável, quando transformamos ele, transformamos quem o manipula também. Não precisamos de muito para isso, basta usar imaginação. Cada dia podemos fazer uma nova costura ou um furo no dedo. E cada dia estamos mais preparados e fortes, de mente e coração aguçados. A IMERSÃO é um encontro onde através da maquiagem e expressão intuitiva entramos em contato com a alma, mergulhando nos espelhos do inconsciente.

Em espírito de coletividade, iremos compartilhar referências do mundo da performance e experienciar o ato de “transformar-se” para buscar nossa expressão individual mais genuína. Conversando com universos distintos como drag e pintura intuitiva, nosso objetivo não é profissionalizar o fazer artístico a partir de técnicas e sim expandir os significados do corpo. Iremos pensar maquiagem e caracterização misturando cores, aplicando próteses e criando extensões sensíveis do corpo com materiais simples e acessíveis.

Materiais necessários para a oficina:
▾Maquiagens em geral, tais como base para pele, pó compacto (várias tonalidades), sombras (escuras e coloridas), pincéis, tinta clown colorida, tinta guache, cola de cílios, papéis ou imagens de diversas cores e tesoura. Pesquise em lojas de fantasia!
▾ espelho, pode ser pequeno\médio.
▾É bom lembrar que qualquer coisa pode virar montação, texturas, tecidos, perucas são bem vindos também.

Quando: domingo, 28 de agosto
Que horas: das 14 as 22 horas
Investimento: R$100
Vagas: 10
Onde? CÉREBRO – Sala 504 Usina do Gasômetro
Inscrições através do email: brisavoltaica@gmail.com
Foto de divulgação: Guilherme Alonso

Anúncios

Apresentações Gratuitas de TERESA e o AQUÁRIO

AGENDA – Teresa e o Aquário faz duas apresentações com entrada franca em Porto Alegre

teresa e o aquário webflyer

Cia. Espaço em BRANCO 10 anos

Temporada com entrada franca do espetáculo Teresa e o Aquário

17 e 18 de outubro (sexta e sábado) Sempre às 20h

Teatro Glênio Peres

(Av Loureiro da Silva, 255 – Câmara Municipal de Porto Alegre, Centro Histórico)

Entrada Franca – Retirada de ingressos no Memorial da CMPA dia 14 de outubro das 14 às 18h -Telefone 3220 4318 caso haja ingressos disponíveis nos dias das apresentações estes serão distribuídos por ordem de chegada meia hora antes das mesas no teatro.

capacidade do teatro: 80 lugares

**************************************************************************************************************

Alice se apresenta nos dias 07, 14 e 28 de agosto,

Quintas-feiras às 21h30

Sesc Ipiranga, São Paulo

Gratuito. Retirada de senhas uma hora antes na bilheteria.

ALICE_foto Bruno Gularte Barreto_04

Alice_foto Bruno Gularte Barreto_DSC_8826_PQ

Alice_foto Bruno Gularte Barreto_DSC_8862